Torneios e Justas – Especificações Distintas


Manuscrito alemão do século XV, da cidade de Nuremberg.

Os termos “Torneio” e “Justas” tem duas especificações distintas. O primeiro termo “Torneio”, foi usado para descrever a ocasião toda. Durante a Idade Média, a alternativa comum nas crônicas inglesas e francesas, sobretudo, no período de 1100-1400 é Hastiludium[1]. Mas a partir do século XV ele recebe uma nova conotação como Pas d’Armes, Tourney, Tournois. Em um torneio, as duas equipes encontravam-se como se fossem ao campo aberto de batalha, em uma competição geral ou mêlée (luta corpo-a-corpo). Era quase a mais perigosa forma de desafio e, como conseqüência, tornou-se cada vez mais rara com o passar do tempo. Assim como o torneio, em seu sentido técnico, tornava-se mais raro, a palavra para ele também era aplicada de maneira mais ampla para todas as formas de combate cavalheiresco.

No âmbito dos jogos e exercícios militares, o segundo termo, “Justas”, era especificado como combate simples, um cavaleiro contra o outro, embora o competidor de justa possa pertencer também a uma equipe. No período compreendido entre o século XII e XIV, elas eram geralmente travadas sem uma barreira central para separar os combatentes. A arena era a área anexa na qual os torneios e as justas eram disputados. No período inicial dos torneios, as fronteiras eram muito amplas, e nem sempre claramente definidas, mas provavelmente do século XIV em diante um cercado fortificado parece ter sido estabelecido como padrão. Mas, exploraremos as implicações detalhadas destes termos nos capítulos do meu livro sobre os torneios medievais que pretendo editar, se tiver uma oportunidade. Até lá.

[1] Literalmente um jogo de arpões, um jogo de lanças, (recontro entre cavaleiros armados com pesadas lanças de madeira, que tinham como principal objetivo desmontar o adversário). Podendo ser aplicado a todas as formas de combate montado, seja em masse (em massa) ou individual. (CARDINI, O Homem Medieval, 1989, p.69).

Na ilustração abaixo, manuscrito do século XVI, também da Alemanha, mas de Munique, Bavária, percebe-se os cavaleiros prontos para uma justa. Com as lanças pra cima indicando o início do embate. Com vestimentas que denotam a justa como espetáculo e não como um duelo acirrado. Acima os cavaleiros fazem parte de uma equipe que participará de um torneio. Lindas e coloridas imagens que faziam do torneio medieval um dos maiores acontecimentos sociais do contexto medieval, envolvendo todos e a todos.

Justas espetáculos, geralmente e predominantes no início do século XVII. Continham toda a pomba de um grandioso acontecimento. Realizados com certo exagero na indumentária do cavaleiro e do cavalo, continham o conteúdo e a essência de um show. Mas o desafio era instigante e levado muito a sério.

Paulo Edmundo Vieira Marques

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s