O Surgimento do Purgatório

GIRALDI, Guglielmo
Frontispiece do purgatório de Dante, 1477-1482, Biblioteca Apostólica do Vaticano.

O aparecimento do imaginário do purgatório remonta no final do século XII. A ideia não nasce do nada. mas como demonstrou Jacques Le Goff, é então que aparece o conceito de um lugar específico, no qual as almas se podem purificar de certas faltas.

Sem dúvida, os pecados mortais não confessados, para os quais a penitência não foi realizada na terra, podem ser expiados no purgatório. Já é muito, e isso abre a via do paraíso a muitos indivíduos, e sobretudo a grupos sociais que a Igreja colocava até então numa posição muito delicada, como por exemplo os usurários. Nesse sentido, o purgatório é realmente uma esperança: o castigo necessário não será sempre eterno.

A partir de fins do século XIII, as imagens mostram as almas do purgatório, atormentadas pelas chamas é certo, mas também reconfortadas e em breve libertadas pelos anjos. Pouco depois, nos princípios do século XIV, Dante dá ao purgatório, na Divina Comédia, uma importância inédita, igual á do inferno e do paraíso. É um sinal entre outros do sucesso crescente da nova crença nesse terceiro lugar. Ao mesmo tempo que o purgatório se afirma, os teólogos escolásticos, sobretudo no século XIII, sintetizam os conceitos do outro mundo, a geografia do além modifica-se.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s