Ruas Medievais

Sublimes ruas medievais, morava-se em uma casa ou em uma simples gruta, ou até uma furna subterrânea ou castelos, era a célula da vida medieval. Era o abrigo seguro, um espaço de sociabilidade, um lugar de memória e de devoção. As ruelas e as suas casas encerradas no privado e inacessível, portanto, ao outro, era também a expressão da caridade, da caridade como nesses séculos ela era concebida, isto é: a esmola de um pão ou de um prato de sopa dados à porta, pois o mendigo que nela batia tanto podia ser Jesus como o Diabo, como sabê-lo? Ruas medievais. Ruas dos passantes, dos sobreviventes, das buscas, das perdas. Vivia-se pela procura da fé e do amigo. Evitava-se o pecado e o demônio, rogava-se a Jesus. Amava-se e odiava-se mas sobretudo almejava-se a esperança do paraíso.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s